Joinville,   [ Indique este Site ]  [ Contato ]  
     

         Home  
         Institucional  
         Serviços  
         Sindicalização  
         Eventos  
         Notícias  
         Convênios  
         Legislação  
         Links Úteis  
         Informativo  
         Contato  
     
 
 
[ Envie esta notícia]  [ Imprimir ]
CONGRESSO PODE APROVAR NOVA APOSENTADORIA PARA TRABALHADORES
 
 

O Congresso pode promover nos próximos dias uma importante alteração nas normas que regulamentam a aposentadoria pela Previdência Social, acabando com o fator previdenciário. Hoje, ao se aposentar pelo INSS por tempo de contribuição (35 anos para homens e 30 anos para as mulheres), o trabalhador leva em conta a média dos 80% maiores salários pagos desde julho de 1994. Até ai, tubo bem. O problema é que entra o cálculo também o chamado fator previdenciário, que considera a idade do trabalhador e sua expectativa de vida, ou seja, quanto tempo se estima que ele vá viver após a aposentadoria, o chamado fator previdenciário.

  

Para que você faça idéia do peso da fator previdenciário no valor da aposentadoria, basta saber que, hoje, um trabalhador com 53 anos e com 35 anos de contribuição pelo teto, ou seja, pelo maior valor possível, vai receber cerca de R$ 1.700,00, quando, sem o fator previdenciário receberia também o teto da previdência, de R$ 3.038,99. Essa foi a maneira de a Previdência forçar o trabalhador a adiar a aposentadoria, contribuindo por mais tempo e/ou solicitando o beneficio com uma idade mais avançada.

 

O Senado aprovou na semana passada, em regime de urgência, o Projeto de Lei Nº 296/03, que acaba com o fator previdenciário. O texto retorna agora a Câmara. Se aprovado, deverá devolver aos trabalhadores a possibilidade de se aposentar com um valor mais próximo das contribuições. Hoje isso só é possível para um trabalhador que se aposenta com idade próxima a 63 anos e, quase sempre, com mais de 40 anos de contribuição.

 

  

Outras notícias
18.12.2014 - Equipamento de proteção não afasta direito a aposentadoria especial
05.12.2014 - Uso de EPI pode retirar direito à aposentadoria especial, decide STF
13.10.2014 - Ministro relator vota pela validade da desaposentação
03.09.2014 - BALANÇO DE NEGOCIAÇÕES DA FETIESC - PRIMEIRO SEMESTRE